18 de nov de 2012


ADOLESCÊNCIA: RESUMO DO DESENVOLVIMENTO BIOPSICOSSOCIAL




     As mudanças físicas e emocionais, faz parte do seu desenvolvimento, e que são parte de um processo normal.
     Esta fase significa “o período de crescimento em direção a maturidade”. É uma etapa de preparação para vida adulta.
     Não é possível dormir criança e acordar adulto. É preciso passar por este período e vivenciar estas experiências, que provocarão este amadurecimento.
     A adolescência compreende o conjunto de todas as transformações: psicológicas, sociais, intelectuais e também as biológicas.
     Portanto, a adolescência contém a puberdade. Sendo esta etapa, segundo o autor, mais biológica. A puberdade refere-se ao crescimento físico. Já a adolescência compreende não só as mudanças físicas, bem como das demais áreas da vida: emocional, social, intelectual e etc.
     O principio da puberdade, acontece no cérebro. Neste processo ocorrem as produções hormonais, mudanças no  corpo, crescimento de pelos; a pele e seus problemas; alteração na voz e etc.
     O autor, elenca algumas características psicossociais pertinentes a fase da adolescência: confusão pubertária, que precede as modificações corporais, e que ocorrem distintamente entre as meninas e meninos. Ou seja, nas meninas ocorrem a perda da noção do esquema corporal. Elas enfatizam neste período o relacionamento (quantitativo ) enquanto eles ( meninos ) focam o desempenho.
     Para o autor, outra característica deste período é a síndrome da quinta série, que consiste em o conjunto dos sofrimentos apresentados pelos meninos na quinta série. Sendo assim, resulta na confusão mental que ocorre em relação ao horário escolar, a programação e a percepção com relação ao aprendizado. O seu pensamento abstrato fica menos desenvolvido do que as meninas.
     Há outra etapa, neste processo denominada de onipotência pubertária, ela consiste diferenças nas meninas em que priorizam o sentimento de se enturmar. Enquanto os meninos apresentam muitas modificações comportamentais. Ademais, o interesse torna-se frequente pelo desempenho sexual.
     O estirão, segundo o autor são fases de angustia e timidez de se expor em público. Nessa idade é bastante comum as meninas quererem fazer cirúrgia plástica estética, não se opera o que estiver em pleno desenvolvimento. O corpo cresce em ritmo acelerado. Mas não podemos considerar isso como sendo uma regra geral. Há variações de pessoa para pessoa.
     A onipotência juvenil, de acordo com o autor, é uma das fases mais complicadas no relacionamento entre pais e filhos. Ou seja, nesta etapa ocorre o clímax da força biológica da reprodução, bem como a ilusão onipotente de



Que jamais vão se machucar, engravidar. O sentimento de blindagem contra tudo e todos prevalece. O desejo de independência também é peculiar nesta etapa.










REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA


TEXTOS: ADOLESCENCIA – RESUMO DO DESENVOLVIMENTO BIOPSICOSSOCIAL. TIBA. Içami, Adolescentes: quem ama educa. – 28. Ed. – São Paulo: Integrare editora, 2005.